Defesa de direitos fundamentais como exercício de cidadania

Com a criação do Observatório Social de São Luís, em 2008, e o lançamento dos primeiros indicadores sociais no ano seguinte, tornou-se evidente a necessidade de um agente mobilizador dos diferentes setores e dos cidadãos visando a realização de ações articuladas em prol do desenvolvimento inclusivo, igualitário e sustentável. Nascia assim o Movimento Nossa São Luís, com atuação na defesa dos direitos humanos a partir de um olhar cuidadoso e crítico sob o ponto de vista daqueles que vivem na capital maranhense.

O Nossa São Luís integra a rede Brasileira por Cidades Sustentáveis e também é o articulador local do Programa Cidades Sustentáveis, que tem como objetivo sensibilizar, mobilizar e oferecer ferramentas para que as cidades brasileiras se desenvolvam de forma econômica, social e ambientalmente sustentável.

Para pensar uma cidade para esta e demais gerações, o Movimento atua na articulação dos diversos setores da sociedade; na identificação ou construção de espaços democráticos de atuação; na elaboração e divulgação de pesquisas e diagnósticos sobre as condições de vida na cidade; no estimulo à educação para a sustentabilidade e participação da juventude; além de fomentar junto ao poder público a utilização de um programa de metas e indicadores vinculados ao planejamento público do município.

Para o Nossa São Luís, a participação cidadã é a base da vida democrática. O que se inicia com o processo eleitoral – sob o ponto de vista político – deve ser ampliado para a participação na gestão e tomada de decisão compartilhadas, de forma transparente e plural no debate. Acima de tudo, o desejo coletivo é que o resultado seja a proposição e implementação efetiva de políticas públicas. O monitoramento das ações governamentais, por meio do acompanhamento da evolução dos indicadores, é considerado uma parte relevante desse trabalho.

Este ano, o Movimento elegeu dois temas prioritários: resíduos sólidos e mobilidade urbana. Foram criados dois grupos de trabalho com o objetivo de incidir na construção dos planos sobre essas duas temáticas com a participação da sociedade civil. Serão aplicadas pesquisas, realizadas oficinas e elaborados planos de trabalho de forma compartilhada nos próximos três anos. Sem dúvida, um novo desafio a ser vencido.