Emoção, orgulho e satisfação foram os sentimentos que marcaram a apresentação do espetáculo “Eu, Curumim”, realizado ontem, 1° de dezembro, pelo Projeto Curumim, no Cine Teatro da Cidade de São Luís 

Resultado das oficinas realizadas ao longo do ano, o show foi a culminância do Projeto que atende 40 crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social do Polo Coroadinho, com oficinas de canto, percussão e flauta, no contra turno escolar, sendo um reforço para o acesso das crianças e da comunidade à cultura e combatendo o envolvimento delas com a criminalidade.

O “Eu, Curumim” foi composto por 11 músicas, que foram acompanhadas por músicos e produtores renomados no cenário musical local, como a cantora Mila Camões. Além de cantar, as crianças tocaram flauta doce e instrumentos de percussão.

Projeto Curumim

Para garantir o acesso a direitos fundamentais como educação e cultura, o Projeto Curumim foi criado em 2006 pelo Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão, para oferecer oficinas de musicalização em canto coral.

Ao longo desses 10 anos, o Curumim atendeu em média 70 crianças por ano, estimulando-as a desenvolver habilidades, num processo contínuo de inclusão social, fortalecimento de vínculos comunitário e inclusão social. Desde o início, o Curumim já participou de grandes festivais, como o Encontro de Corais de Teresina (ENCOTHE), Festival Maranhense de Coros (Femaco), Mostra de Teatro e Música Leitura em Cena e, mais recente, das cantatas natalinas que acontecem em São Luís.

No ano de 2013, por meio da Lei de Incentivo à Cultura, as crianças realizaram um sonho: a gravação do 1º CD, deixando registrado na história da música maranhense a voz de dezenas de crianças que em meio à dura realidade de seu bairro, se destacaram por meio de um projeto social.

Após anos de atuação no Coroadinho sob a coordenação do ICE-MA, em 2015 o então Coral Canto Curumim, passa ser chamado Projeto Curumim, ficando sob responsabilidade direta do Instituto de Desenvolvimento Social Integral (IDESI), porém continuando com o apoio técnico do Instituto de Cidadania Empresarial do Maranhão e parceria do Instituto Alcoa, por meio do Programa de Apoio a Projetos Locais.

Coroadinho

O bairro do Coroadinho enfrenta diversos desafios, principalmente no combate ao tráfico e as áreas dominadas por facções criminosas.

O cenário de vulnerabilidade socioeconômica reflete nos indicadores sociais da comunidade: 82 crianças sem registro de nascimento até os dez anos de idade, ficando atrás somente da Cidade Olímpica e Zona Rural; o bairro está entre os 5 com maiores registro de homicídio juvenil masculino; está entre as 5 piores comunidades de São Luís em analfabetismo; é o segundo bairro com índice de abando escolar no ensino fundamental, totalizando 162 evasões, o que equivale a quatro turmas de 40 alunos.

Frente a isso, é necessário maior incidência de políticas públicas e projetos que ofereçam aos jovens inclusão social e nova visão de futuro, evidenciando os melhores caminhos a serem trilhados, a exemplo do Curumim, que tem contribuído para mudança desses índices negativos.

Veja como foi o espetáculo: